Aceleradas pra Animar a Feira de Venda de Carros

Photo from www.pumpthatpedal.com

_O OPALA _

 

Dia desses duo a uma feira de carros, no fim de 2013. é uma feira que eles fazem num espaço pra galera vender os carros. Tem uni carros mais novos mas a maioria é carro fudido e velho. Mas de qualquer forma imaginei que poderia ver umas aceleradas.

Quando cheguei à feira dei uma volta e fui conferir os carros que estavam lá. Uma olhada na feira inteira, vi algumas mulheres  sozinhas nos carros. Então resolvi me aproximar de uma mulher que estava num opala prata. O carro era do pai dela e ela estava vendendo pois ele tinha morrido a uns 4 meses e o carro estava parado.

Ela era ruiva devia ter uns 34 anos e usava uma havaianas branca com pés lindos branquinhos e unhas claras. Estava um dia ensolarado e a maioria das mulheres estava de chinelo. Quando eu comecei a olhar o carro ele estava bem limpo mas como ela disse que estava parado a bastante tempo imaginei que poderia dar algum trabalho.

Abri o capô e vi que era um motor de 4 cilindros mas de qualquer forma queria ver roncar. Aí pedi pra ela dar a partida. Ela logo tirou os chinelos e colocou aquele pezinho inteiro no acelerador. Deu uma apertada e tentou ligar sem sucesso pois a bateria estava fraca.

Ela tentou de novo já apertando o acelerador até o fundo e nada. Aí pediu pra eu esperar que ela iria chamar o cara da bateria. Tem um cara na feira que carrega uma bateria num carrinho para dar partida nos carros.

Ela então calçou os chinelos e quando estava saindo eu vi o cara passando perto do opala e chamei ele. Ela chegou e disse que precisava dar partida no carro. Ele logo ligou os cabos e ela então entrou no opala. Deu partida e o carro roncou logo na primeira, mas estava pouco acelerado, ela então deu algumas aceleradas até a metade e perguntou se eu queria dar uma volta.

Eu disse ok vamos lá, sentei ao volante e sai com o carro dei uma volta no quarteirão e perto de uma rua mais plana deixei o carro morrer de propósito. Aí tentei ligar e a bateria miou outra vez. Aí eu disse que iria empurrar pra ela dar o tranco.

Ela já deixou os chinelos de lado e sentou descalça ao volante do opala. Comecei a empurrar pela lateral do motorista e vi aqueles dedos esticados pra afundar a embreagem e o pezinho direito sobre o acelerador mas sem apertar. Então ela soltou a embreagem e o carro logo pegou ela deu uma pisada no acelerador e logo freiou. Puxou o freio de mão e deu umas aceleradas bem fortes.

Eu me aproximei e vi aquele pé perfeito apertando com força o acelerador, ela acelerava até o fundo e soltava, o carro ia nos 5mil giros e voltava até que ela começou a dar afundadas de verdade até o carro da rum redline, Era deliciosa a cena. Ela pisava sem medo e o motor do opala gritava alto para o bairro escutar.

Pedi pra abrir o capô e então pedi pra ela dar umas aceleradas, ela então começou a castigar o carro de uma forma deliciosa ela metia o pé sem medo até o talo e eu olhava aquela borboleta movimentando e abrindo até onde dava. E eu imaginando aquele pezinho atolando o acelerador. Foi delicioso o revving.

Eu então disse que estava visto o carro e perguntei o preço e depois dava uma resposta pois ia olhar alguns carros ainda. Ela disse ok. Me deixou na feira e voltou embora pra casa dela.

O MONZA

Quando entrei na feira novamente vi uma mulher num monza a álcool, já de cara comecei a conversar e pedi pra ela ligar o carro era uma mulata com pesinhos calçados numa sandália, ela ligou o carro com o acelerador apertado um pouco e soltou. O motor estava funcionando e tinha marcha lenta, eu pedi pra abrir o capô e pedi pra ela dar umas aceleradas pra eu ouvir o motor ela deu umas pisadas até a metade e nada mais.

Aí eu ja percebi que não ia ser muito proveitoso, então perguntei se ele soltava fumaça pelo escapamento e ela disse que achava que não, então disse que ela devria acelerar pra eu ver. Ela então colocou a cara pra fora e ficou olhando para a traseira do carro, enquanto eu de perto da porta olhava e pedia pra ela acelerar. Ela então ficou dando umas pisadas até a metade e nada. Nisso chegou um cara que disse que o motor não estava fumando, acho e era o marido dela.

O cara então disse pra ela acelerar. Ela então começou a acelerar forte o monza até uns 5mil giros então ele disse pra ela pisar tudo e ela obedeceu o marido, claro. Começou a dar umas pisadas até o fundo. Esgoelou o monza umas 4 vezes e parou. Aí eu dei uma desconversada e fui embora com a imagem daqueles pesinhos no acelerador do monza.

_O TIPO _

Depois das aceleradas do monza eu continuei na feira e vi uma mulher com um tipo, me aproximei perguntei do carro e ela me contou que estava vendendo pois precisava pagar a faculdade. Disse que o carro estava com probleminhas mas que era coisa barata que ela tinha descontado no preço.

Era uma morena gordinha com pés gordinhos e bem fofinhos, unhas bem feitas e claras. Estava de sandália. Pedi pra ela ligar o carro e depois de umas 2 tentativas ele pegou.

Ela então ficou dando aceleradinhas até a metade pro carro não morrer. Fiquei olhando o carro em volta e ela perguntou se eu queria que ela acelerasse mais. Eu disse pra ela dar umas pisadas pra eu ver se o carro estava fumando.

Ela começou a acelera gradativamente mais forte deu uma pisada mais forte, depois outra mais forte e deu uma enterrada no pé e soltou. O cheiro das aceleradas era delicioso e pedi pra ela pisar forte, ela então deu umas 3 esgoeladas no carro bem deliciosas e depois mais umas duas pisadas bem fortes.

Eu disse que ia ver outros carros e qq coisa voltaria a falar com ela, anotei o tel e fui embora.

_O CHEVETTE _

Andei mais um pouco e vi uma mulher de uns 50 anos mais ou menos, morena e gordinha tb. Estava de havaianas de sola azul e parte de cima branca, já meio gastas. Ela tinha pés bonitos sem esmaltes. perguntei o ano do carro e era um chevette 86. Perguntei se ele demorava pra pegar e ela disse que as x ele demorava mas que era simples de resolver. Aí eu perguntei como ela fazia e ela, sem pensar, já respondeu: você tem que dar umas bombadas no acelerador e depois dar a partida. Se ele não pegar faz novamente, mas se você começar a cheirar o combustível, pode ser que ele esteja afogado aí vc tem que dar um tempo e ligar ele com o acelerador apertado.

Eu disse: apertado até onde?
Ela respondeu: até o fundo, pode pisar tudo.
Eu disse: e ai ele pega?
Ela respondeu: sim, sempre pega, mas pra esquentar tem que ficar acelerando pois o afogador tá quebrado.
Eu disse: mas leva muito tempo pra esquentar ele?
Ela respondeu: depende do dia se estiver muito frio ele demora um pouco mais, mas se o dia estiver mais quente ele esquenta mais rápido.
Eu disse: mas pra ele esquentar tem que acelerar forte certo?
Ela respondeu: sim. Dá a partida e ele liga aí vc vai dando umas pisadas depois que ele já está um pouco mais quente você pode começar a pisar mais forte. Se der umas aceleradas fortes ele esquenta mais rápido, depende da sua pressa também (rs).
Eu disse: a senhora já teve dias de ele realmente não querer pegar e precisar empurrar ou algo do tipo? (eu estava louco pra perguntar se ela esgoelava o carro mas fava sem jeito)
Ela respondeu: no inverno é mais complicado pois ele pode demorar um pouco mais e tem que cuidar da bateria pra ela não acabar. Então as x eu acabo dando um tranco nele que resolve.
Eu disse: desculpe tanta pergunta mas eu tirei carta a pouco tempo e sou completamente inexperiente por isso te perguntando, se eu comprar o carro vou querer saber os macetes.
Ela respondeu: com certeza é sempre bom saber sobre isso, eu tive que aprender na marra mas o carro é bom e você vai gostar.
Eu disse: mas e aquelas aceleradonas até o fundo precisa fazer isso?
Ela respondeu: depende, se a bateria estiver fraca você tem que acelerar bem mesmo pra recarregar. Mas se estiver com muita pressa você pode esquentar ele acelerando bem forte mesmo.
Eu disse: a senhora já precisou disso? como a senhora fez?
Ela respondeu: Já sim, muitas vezes. Não porque estava com pressa mas quando tá muito frio e tive que empurrar. Não é problema do carro não, é a bateria mesmo que acaba. Aí quando pega eu costumo carregá-la antes de sair aí eu dou umas aceleradas bem fortes mesmo. Piso até o fundo e quando acho que está bom eu paro.
Eu disse: isso estraga o carro?
Ela respondeu: Não. Esses carros aguentam isso, mas você não vai precisar se preocupar, eu acelero assim quando é necessário mas logo paro.

Estava louco de tesão e pedi pra ela ligar o carro. Ela logo deu partida com o pedal apertado até a metade. O carro pegou de prima. E ela ficou dando umas aceleradinhas até o meio. E começou a me dizer: tá vendo o motor esta funcionando bem ele não está soltando nada pelo escapamento, está inteirinho.

Ela saiu do carro e foi me mostrar tudo e eu com paciência fui escutando. Aí pedi pra ela acelerar o carro, ela logo entrou e começou a dar umas pisadas mais fortes e o carro respondeu à altura e foi apertando mais e mais e deu uma esgoelada bem forte, e depois mais outra, aquele pezinho era mesmo danado, deu mais uma esgoelada e me disse: tá vendo como está bom o motor.

Eu disse que tinha gostado anotei preço e telefone e conversei um pouco mais com ela e ela me disse uma coisa que mudaria o meu fim de semana, pedi pra ir um dia na casa dela bem cedinho pra ela me mostrar como o carro liga de manhã. Ela disse ok.

_O BUG _

Continuei meu caminho pela feira e já estava quase na hora de ir embora pois os carros já começavam a sair. Eu queria um fusca ou uma brasília pra variar, mas tive que me contentar com um bug amarelo. Passei várias vezes perto do bug mas tinha uns caras olhando e negociando preferi me afastar. No lado do carona tinha uma menina loira de cabelos compridos, meio amarela mas pegável. Estava descalça dentro do bug e fiquei fitando de longe pra ver se dava uma brecha.

Me aproximei e ouvi o namorado pedindo pra ela ligar o bug. Vi uma cena tão inusitada que me deixou perplexo. Ela esticou o pé esquerdo no acelerador e deu partida no bug. O motor roncou meio alto pois ela tinha pisado demais. Era uma cena linda ver aquele pezinho esticado pra apertar o acelerador e então ela deu umas pisadas meio fortes e o namorado pediu pra ela pisar, e ela então deu umas castigadas de dar medo.

Eu vendo aquela cena sem precisar pedir, ela com aquele pezinho esquerdo enfiando o acelerador no talo foi demais. Estava em êxtase ao ver aquela cena e aquele bug gemendo com os pezinhos da loirinha.

Ela deu umas 3 esgoeladas no bug e depois mais umas 5 pisadas bem fortes e então deixou o carro ligado um pouco e desligou.

Fui pra casa com tantas cenas na cabeça que não conseguia me concentrar no caminho de volta. Mas ainda tinha a carta na manga da senhora que queria me ensinar a ligar o carro.


Photo from www.pumpthatpedal.com

Anúncios

Comente sobre essa História

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s