Minha Namorada Fazendo a Saveiro Urrar


Um dia combinei de passar um carnaval com minha namorada no sítio, ela ia ate em casa com o carro dela para ir no meu para o sítio. Eu estava sozinho e louco de tesão pois amava os pezinhos 34 dela. Nunca contei pra ela do meu fetiche mas ela sabia que era apaixonado por aqueles pezinhos.

Quando ela chegou em casa eu estava com o capô da saveiro aberto e ela me perguntou o que tinha acontecido e eu disse que a bateria tinha falhado e precisaria puxar a carga da bateria dela.

Ela logo colocou o carro dela em frente ao meu e destravou o capô, eu abri e fingi olhar a bateria. Disse a ela que teria que ser bem rápido pois a bateria do carro dela era diferente da minha. Era mais fraca. Ela me perguntou o que era preciso e eu disse pra ela primeiro acelerar um pouco o carro dela.

Ela então entrou e deu umas pisadas fortes tipo até o fundo mas soltando rápido, depois pisou e segurou no meio o acelerador. Enquanto isso eu estava conectando os cabos no meu carro, ela estava segurando por um tempo o acelerador na metade e então deu 3 aceleradas bem fundas no carro dela, o carro gritou alto.

Ela desceu do carro e veio até mim perguntando o que precisava fazer. eu já estava excitadíssimo e abracei e comecei a beijá-la. Estava louco pra dar um jeito de fazê-la acelerar meu carro descalça, precisava tirar aqueles chinelinhos dela de qq jeito. ficamos ali nos abraçando e bjando e segurei-a no colo.

Fui carregando ela e os chinelos cairam no chão aí já deixei os chinelos pra lá. Ela me disse que eles caíram e eu disse que depois pegava, falei pra resolver o problema do carro senão íamos ficar muito atrasados. Então levei-a até o carro e disse que ela deveria ligar o carro e não deixar morrer pq eu precisava desconectar os cabos rapidamente para não drenar a bateria dela.

Ela disse ok. Falei pra ela acelerar sem dó o meu carro pra carregar a bateria. Eu já sabia que ela ia acelerar mas eu queria as mais fortes aceleradas possíveis.

Na verdade meu carro não tinha probelma nenhum, mas fingi ligar os cabos no carro dela pra ela poder ligar. Dei um sinal de ok e ela deu partida. Logicamente ele pegou fácil e ela começou o show. Sem imaginar minhas intenções ela começou a dar aceleradas fortes na saveiro, e o melhor, descalça. Dava pisadas bem fortes até o talo.

Fui manobrar o carro dela depois de ter fechado o capô e ela continuou acelerando. Pisava e soltava até o fundo sem dó. Eu voltei pro meu carro e ela já estava com o pedal do acelerador apertado um pouco pra baixo do meio segurando constantemente com aqueles pezinhos lindos.

Eu fiquei ali do lado assistindo e fingindo olhar os instrumentos do carro e pedi pra ela meter o pé sem dó pra carregar de vez a bateria. Ela começou a dar esgoeladas espetaculares enfiava o pé sem dó nem medo. eu estava explodindo de tesão e ela metia o pé. A saveiro urrava na garagem e ela pisava ainda mais. Ela não tinha problemas em meter o pé no acelerador. Não fazia isso à toda, mas quando precisava ela pisava mesmo.

Ela deu umas 7 esgoeladas deliciosas e parou e perguntou se estava suficiente. Eu fechei o capô do carro e disse pra ela desligar e ligar outra vez o carro. Assim ela o fez, desligou e ligou outra vez e ele pegou normalmente.

Eu peguei seus chinelos e me aproximei da porta do motorista e pedi pra ela dar mais algumas aceleradas, pedi pra ela pisar sem dó até o fundo pra carregar bem a bateria pois se desse problema não teríamos como voltar.

Ela então esgoelou minha saveiro depositando naqueles pezinhos a certeza que nada daria errado depois daquelas aceleradas. Mas ela pisou forte de verdade. Eu não estava aguentando de tesão e após algumas esgoeladas pedi pra ela atolar o pé e dar uma segurada no fundo. Ela fincou o pezinho e segurou sem piedade espremendo o acelerador no fundo, depois de uns 5 segundos soltou e deu mais 3 esgoeladas e parou.

Eu disse que estava bom o suficiente então ela me ofereceu os pezinhos para que eu colocasse seus chinelos, mas antes não tive como não reparar naqueles dedinhos marcados pelo acelerador e comecei a chupar aquele dedão delicioso e sentir com minha mão e minha língua as marquinhas do pedal naquela solinha lisinha e macia. Logo após aquele pezinho ter dado uma lição no meu carro.

Foi um tesão e talvez a melhor transa da minha vida logo após aquelas aceleradas ensurdecedoras.

Anúncios

Comente sobre essa História

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s