Os pezinhos da Empregada fazendo a brasília pedir clemência!

Pesinhos com marca do acelerador

Há alguns anos atrás minha mae tinha uma empregada que ia todos os dias da semana para fazer faxina em casa. Eu não trabalhava na época mas tinha muito tesao pelos pes da empregada. Ela era magra devia ter uns 40 anos era morena não era nem um pco bonita mas tinha um corpo em cima e tinha os pezinhos lindos com os calcanhares lindissimos e molinhos.

Um dia eu fui tirar o carro da garagem pra ela lavar, era uma brasília que ficava lá e era dificil de ligar. Eu sabia que ela não tinha carta por isso seria mais facil de dominar a cena. Então eu ela me pediu pra tirar o carro e eu fui prontamente. Liguei umas 4 x e nada. Já sabia que nao ia pegar. Então eu disse que estava com algum problema pois não conseguia ligar o carro.

Ela disse que iria limpar dentro da casa. Eu me adiantei, se ela me ajudasse conseguria resolver o problema. Ela disse que não sabia dirigir e me perguntou o que ela devia fazer.

Eu disse pra ela sentar-se ao volante e tirasse os chinelos para não enroscar no pedal. Ela sentou com aqueles pezinhos tesudos e tirou as havaianas brancas e encostou aquele pesinho com unhas sem esmaltes no acelerador e aquele calcanhar macio encostado no assoalho e amassadinho.

Que tesão!

Pedi pra ela bombear o acelerador. Ela perguntou como fazia eu disse que era só apertar e soltar o acelerador. Ela começou meio tímida, pois não conhecia o pedal eu disse pode apertar com força pois o pedal é duro. Ela então começou a apertar e soltar sem tirar o calcanhar do chão. Eu mal conseguia me segurar ao ver aquele calcanhar se esfregando no acelerador e no assoalho bem molinho e se movimentando deliciosamente.

Eu então fui para o motor e fiquei fingindo mexer lá enquanto observava o cabo do acelerador se mexendo. Disse pra ela continuar bombeando e ela prosseguiu. Eu Então fui até a porta do carona e disse que ia ligar o carro, pedi pra ela não parar de bombear e dei partida no carro. Ele não pegou. Eu pedi pra que ela bombeasse mais rápido e ela colocou mais velocidade e eu tentei dar partida no carro e nada. Pedi pra ela fazer diferente, fazer com força e velocidade. Ela meio constrangida, mas sem dizer nada só seguia minhas orientações. Eu nao conseguia tirar os olhos daqueles pés.

Então ela começou a pisar com força no acelerador e fazer um show, desta vez ela tirava o calcanhar do chão e arqueava o pé pra apertar o acelerador com os dedos até o fundo e com mais força. Dava pra ver seus dedinhos esbranquiçando quando ela fazia força.

Mantive ela bombeando e fui até o motor olhar de lá. Ela continuou o show e entao eu voltei pra dar partida. Virei a chave enquanto ela macetava o acelerador. O carro logicamente não pegou e a esta altura estava afogado. Eu pedi pra ela parar.

Ai disse que ela deveria apertar o acelerador até o fundo e não soltar que talvez isso resolvesse. Ela então apertou, vi aquele pesinho esticadinho espremendo o acelerador até o fundo e aquele calcanhar delicioso errugadinho e marcado pelo assoalho. Me deixou louco.

Eu fui até o motor e disse que ela deveria pisar até o fundo mesmo, e percebi ela se mexendo para apertar mais e me disse: “Tá tudo apertardo. Nao vai mais não.”

Eu disse pra ela soltar que o cabo do acelerador talvez estivesse com defeito então. Ai fui lá no banco do carona e me abaixei no console perto dos pezinhos dela que estavam encostados no acelerador e pedi pra ela tirar um pouco que eu iria verificar como estaria o cabo. Deitei pra frente o pedal e mexi com a mão pra mostrar pra ela como funcionava.

Expliquei o que eu achava que era. Ela perguntou se queria que ela ficasse olhando o motor. Eu disse que não precisava, dava pra ver ali mesmo. Então eu voltei a capa do pedal no lugar e disse que precisaria ver se o problema estava na capa por isso precisaria que ela apertasse o pedal e eu ficaria abaixado para ver. Ela colocou o pé no acelerador bem devagar meio constrangida e eu completamente louco de vontade e tentando me segurar pra nao agarrar aqueles pés.

Olhava de lado enquanto ela apertou o acelerador. Eu disse pra ela apertar tudo e ela assim o fez. Fiquei a pouco daquele pesinho esticadinho e daquele calcanhar molinho. Pedi pra ela soltar e ela soltou eu disse que ela deveria fazer de outra forma quando eu pedisse pra ela apertar ela deveria apertar com toda a força mas quando eu pedisse pra soltar ela deveria só levantar o pé mas com o calcanhar no chão. Ela não entendia o porquê e eu dava de louco. Pedi pra apertar soltar rapidamente. Ela fez conforme eu tinha imaginado, então pedi pra ela apertar novamente e sem soltar até que eu dissesse. Ela espremia o acelerador e eu fui até o motor aí segurei o cabo e pedi pra ela soltar. Ela soltou o acelerador mas ele ficou atolado eu disse pra ela apertar novamente e ela me disse: “ele já está apertado Venha aqui pra ver!” Eu disse dá umas bombadas nele que ele solta” ela deu umas 3 socadas no acelerador, soltei o cabo e ele voltou. Aí pedi pra ela fazer novamente, apertar tudo até o fim e segurar pra ver se prendia novamente.

Ela apertou e deixei por uns 30 segundos e então eu fui até perto do console e antes de chegar a cara no pedal pedi pra ela soltar. Minha nossa que visão eu tive. Aqueles dedos levantados e aquelas solinhas lindas lisinhas com as marcas profundas do acelerador nelas. Era demais. Eu Não conseguia me conter. Quase desmaiei de tesão quando vi aquelas solinhas e as marcas do acelerador no dedão lindo dela, eram as mais fortes.

Eu já estava imaginando a hora que o carro pegasse! Então eu disse a ela pra pisar no acelerador que eu ia tentar ligar o carro ela pisou e segurou ai fiquei tentando por umas 3 vezes. na quarta o carro ameaçou e morreu.

Disse a ela pra fazer diferente, aperte o acelerador mas não até o fundo aí ela pisou e eu disse pra soltar um pouco mais. Virei achave e o carro pegou e ela ficou segurando no acelerador de leve.

Eu fui até o motor e disse pra ela que ela iria acelerar um pouco mais forte. Ela apertou o acelerador um pco mais e o motor foi mudando de ronco ainda meio engasgado, eu fui até o banco do passageiro e disse que ela iria fazer o seguinte: “vc vai começar a pisar mais forte e soltar e pisa ainda mais forte e solta até vc começar a acelerar até o fundo, não precisa se assustar o carro vai fazer barulho mas isso é normal. Vai aumentando a força e gradativamente a aceleração” Fiquei do lado dela e disse pra ela começar. Ela começou a acelerar e soltar e ia aumentando a pressão e aquele calcanhar molinho se esfregando no chão e aqueles dedos no acelerador se mexendo. O carro começando a gritar mais alto até que ela deu a primeira pisada até o fundo e soltou rapidamente eu disse pisa outra vez e ela pisou até o fundo rápido e soltou. Eu falei pra ela não ter medo. Ela sorriu meio sem graça e eu disse vai pode pisar sem dó ai ela deu uma esgoleada na brasilia que foi deliciosa. O motor urrou gostoso e o cheiro era demais. Ela começou a rir sem  graça e eu disse: “viu ? Não tem problema nenhum”. Ela então ficou dando umas aceleradinhas mais fracas. Eu disse pra ela acelerar forte, pode acelerar sem medo pode dar várias dessas aceleradas. E ela começou deu uma esgolada, duas esgoeladas, três esgoeladas e na quarta ela se superou apertou até o fundo e depois tentou apertar pra ver se ia mais o carro gritava alto. Deliciosamente chorando eqnuanto ela estava ficando à vontade.

Fui até o motor e pedi pra ela dar uma esgoleada. Ela afundou o pé e soltou, mas quando soltou eu fiquei com o acelerador puxado la no motor, o carro começou a gemer forte e ela se desesperou e deu tres socadas no acelerador pra ver se ele voltava e tentou solta-lo com o pé puxando a capa com o dedão e eu disse pra ela socar o pé com muita força que ele soltaria.

Ela fez isso e depois de umas 5 socadas eu soltei o cabo. Escutei até um gemido dela, acho que deve ter metido muita força no acelerador. Aí disse que iria verificar novamente o pedal. Cheguei ao lado dela me aproximei do painel da brasilia. Pedi pra ela pisar até o talo. Ela afundou o pé, eu estava cara a cara com aquele pesinho perfeito e ela pisando tudo. O carro gemia demais! Ela segurou por uns 2 segundo e eu disse pra ela levantar o pé. Ela ergueu o pé conforme tinha feito da outra vez e mais uma cena deliciosa. Aquelas solinhas marcadinhas pelo acelerador mas desta vez com o carro ligado.

Que cena perfeita. Ela me perguntou se estava bom pois ela tinha que continuar a limpar lá. Eu disse que achava que estava certo. Enquando fui fechar a tampa do motor pedi pra ela castigar rs.: “Dá umas aceleradas ai pra ter certeza mas pode pisar mesmo com vontade sem medo.” Ela deu umas pisadas bem fortes depois deu umas 4 esgoeladas e minha vontade era pedir pra ela ficar o dia inteiro lá pisando. “Pode meter o pé sem dó” e ela pisava com rigor.

Depois ela saiu do carro com aqueles calcanhares marcadinhos pelo assoalho e aquele sorriso sem graça e perguntou “porque precisa acelerar tanto” eu respondi que senão o carro fica cheio de combustivel e depois nao funciona  direito.

Ela fez o trabalho dela e na hora de voltar o carro pra garagem fui até ele, estava ligado e então eu sentei e engatei a 1a e deixei a embreagem soltar rapidamente pra ele morrer. Aí fingi que ele nao ligava novamente.

Ela disse que era mais fácil empurrar eu disse que nao pedi pra ela sentar novamente. Já estava ferrado mesmo agora ia dar um jeito. Pedi pra ela sentar e bombar o acelerador com  bastante força e ela assim o fez e eu virei a chave enquanto ela bombava, o carro pegou e ela parou de bombar eu disse a ela pra acelerar mesmo desta vez era pra acelera de verdade.

Ela deu umas 5 esgoeladas fenomenais apertava até o talo e segurava uns 2s aí eu disse pra ela esfregar o pedal no chão. Eu queria ver ela pisar mesmo. Ela meio sem jeito (a esta altura devia pensar que ou louco mesmo) ela então fincou o pé esticando as pernas e espremendo o pedal com o dedão. O carro gemia gostoso e alto ficou assim uns 4s. Eu disse pra soltar aí ela foi calçar o chinelo que abrigou aquele dedão até sumirem as marquinhas do acelerador.

Anúncios

Comente sobre essa História

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s